logo-site1



fone-topo1

Especificações técnicas

É praticamente impossível imaginar a nossa vida moderna, sem o advento da informática, da telefonia, das comunicações imediatas, da energia, enfim, de toda a tecnologia que está à nossa volta e que, sem elas nosso dia a dia seria transformado em um caos completo em questão de segundos. Não obstante, para desfrutarmos de toda esta parafernalha tecnológica, precisamos de mais tecnologia, de mais energia e de mais espaço. Porém, em cidades antigas cheias de edifícios antigos, conseguir mais espaço torna-se tarefa extremamente difícil. Para satisfazer a esta necessidade foi desenvolvido o piso elevado, uma alternativa à demolição e uma solução prática para o problema de espaço, em qualquer tipo de construção. Este piso elevado é um piso montado sobre pedestais geralmente metálicos, interligados com longarinas, também metálicas, onde são apoiadas placas de metal ou de madeira ou de pedra, que forma um novo piso sobre o antigo. Neste processo cria-se um espaço entre o piso velho e o novo, um “porão” com altura variável de 70 mm a 1500 mm, de forma que permite a passagem de toda a fiação, de energia, dados, voz, tubos de água, gases, e o que mais se queira que por ali passe, sem interferir na nova superfície, que então pode ser utilizada com muito mais conforto e segurança, e, importantíssimo, permite fácil acesso a qualquer parte da fiação sem que nada se danifique, bastando tão somente erguer uma ou mais placas Esta estrutura deve ser robusta para suportar o peso de todos os componentes projetados para utilização do novo ambiente, tais como armários, mesas, sofás, arquivos, centrais de informática ou elétricas, de telefonia, centros cirúrgicos, academias, telemarketing, escritórios, bancos, centros comerciais, auditórios, enfim, qualquer que seja a destinação do espaço. De modo geral os pisos elevados são projetados para suportar com sobras as cargas e esforços aos quais estarão submetidos, porém, divididos conforme necessidade ou solicitação do cliente, nas seguintes especificações:

PEDESTAIS

De PVC – geralmente utilizados com placas de piso também de pvc, mais recomendados para uso externo. De aço - Esta peça bastante complexa tem as funções de suportar o peso de todo o conjunto do piso elevado bem como todos os objetos e pessoas no ambiente, distribuir esta carga uniformemente sobre o piso inferior e ainda regular milimetricamente a altura do conjunto.

É composta de cinco partes sendo:

1 - Base em chapa de aço quadrada SAE 1010/1020, espessura de 2 a 3 mm estampada e repuxada formando nervuras que lhe conferem grande resistência, furada nos cantos para fixação por parafusos ao piso (também pode ser fixada por cola).
2 - Tubo de aço SAE 1010/1020 quadrado, com espessura de parede de 2 mm, 20 x 20 mm largura e com comprimentos variáveis para atender a altura solicitada, sendo as alturas entre 150 e 250 mm as mais solicitadas, fixado rigidamente à chapa da base por solda MIG.
3 - Barra de aço SAE 1010/1020, roscada, espessura de 15 mm e comprimento de 90 mm
4 - Porca pesada estampada em aço carbono, com chanfros em uma das bandas ou face, para assentamento perfeito sobre o tubo quadrado, e que permite o nivelamento milimétrico de todo o conjunto do Piso Elevado
5 - Cruzeta – Chapa de Aço SAE 1010/1020 quadrada, espessura de 2 a 3 mm, estampada e repuxada formando alto e baixo relevo. 5A - No baixo relevo serão formados quatro cantos onde serão assentadas as placas ou de aço ou de madeira, diretamente, sem auxílio de mais nada. 5B - No alto relevo, em forma de cruz, serão assentadas as “longarinas” quando a resistência ao peso deve ser maior. No centro desta Cruzeta fica cravada solidamente a barra roscada. Estas peças são cortadas e conformadas a frio de modo a não interferir em sua resistência original, e formam um conjunto de altíssima resistência a esforços mecânicos. E depois de prontas passam por processos de galvanização que lhes garantem longa vida sem oxidação. Em cada canto desta Cruzeta também há um furo roscado para fixação das longarinas por parafusos, quando necessário

LONGARINAS

Perfis de aço em U, em chapa de Aço SAE 1010/1020 com 2 a 3 mm de espessura que se apóiam à cruzeta e podem ser fixados por parafusos quando necessário, e onde serão apoiadas as placas de piso de aço ou de madeira. Estas longarinas também podem ser segmentos de tubo de aço carbono de secção retangular, principalmente quando a exigência por resistência for maior.

PLACAS DE PISO EM MADEIRA

São Aglomerados de madeira e cola, formando placas prensadas sob alta temperatura que lhes confere alta resistência e ótima planicidade. As placas já vem com tratamento antibactericida e antifungos, e são fornecidas em duas medidas de espessura : 30 e 40 mm, conforme a necessidade de resistência, Os pisos elevados em aglomerado proporcionam diversas vantagens, entre elas, o baixo custo, a praticidade no manuseio e na manutenção e nas diversas modulações pois seu revestimento já sai de fábrica com o tipo escolhido pelo cliente, seja vinil, melamínico, carpete, etc., e com tantas variações de cores que criam diversas possibilidades de composições de layout. Podem vir acompanhadas de borda de PVC , que lhes confere beleza ainda maior, criando um conjunto visual mais sofisticado com frisos pretos quadriculados em toda a extensão do ambiente, além de proteger as bordas das placas, tanto pelo atrito de umas contra as outras, quanto como vedante à entrada de impurezas de todo tipo. E ainda, protegem de possíveis quebras, no caso de revestimento vinílico, causados por saltos finos de sapatos.

PLACAS DE PISO EM AÇO

São formadas por duas chapas de aço, SAE 1010/1020 com 0,9 mm de espessura, uma superior e uma inferior. A inferior é estampada e repuxada em prensa de grande capacidade, formando uma bandeja com 60 semi esferas, tendo as bordas em relevo mais alto ainda que, depois de pronta, dará à placa grande resistência à torção e ótima capacidade de carga. Esta peça é então soldada à chapa superior, lisa, em toda a extensão das bordas e mesmo dentro de cada uma das semi esferas pelo processo de solda a ponto. Após o fechamento o conjunto é submetido ao processo de galvanização para proteção contra corrosão e depois vai para uma sessão de revestimento com pintura epóxi, que lhe confere beleza e proteção por muito tempo, livre de oxidações. Como a chapa inferior é estampada e a superior é lisa, forma-se no interior um espaço que é preenchido com concreto celular, através de bomba de grande pressão, de forma a ocupar todo o espaço existente. Depois de seco este concreto dará à peça “ Placa de Aço” a sua resistência total. Os pisos elevados em aço proporcionam durabilidade e conforto para ambientes onde existe a necessidade de alta resistência à carga, podem ser aparafusados aos pedestais, ou com as longarinas ou ainda pinados e aceitam grande diversidade de revestimentos.

TABELA DE MODULAÇÕES E CARGAS

Modelos Características Dimensões Carga concentrada Carga distribuida
Mad 30 Aglomerado 30 mm 608x608x30 210 kg 490 kg
Mad 40 Aglomerado 40 mm 608x608x4 280 kg 890 kg
A-27 Aço Convenc. 27mm 625x625x27 490 kg 1.310 kg
A-30 Aço Convenc 30mm 625x625x30 520 kg 1.340 kg
AC-27 Aço/Concreto 27mm 625x625x27 500 kg 1.320 kg
AC-30 Aço/Concreto 30mm 625x625x30 550 kg 1.370 kg


As Placas de Piso ainda podem ser em pedras naturais como Ardósia, Mármore ou Granito. Todas de grande beleza e que conferem ao ambiente, toques especiais de requinte e bom gosto.


Strict Standards: Non-static method JSite::getMenu() should not be called statically in /home/classeap/public_html/templates/rt_gantry/html/modules.php on line 38

Strict Standards: Non-static method JApplication::getMenu() should not be called statically in /home/classeap/public_html/includes/application.php on line 536

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/classeap/public_html/templates/rt_gantry/html/modules.php on line 38